Série Chacras – 5º Chacra: Laríngeo (Vishuddha)

Esse chacra localiza-se na região da garganta. Sua função é a comunicação em todas as suas formas, resultando em criatividade. Sua cor é o azul-turquesa e seu elemento é o Som / Éter. (Para ver o artigo anterior, 4º chacra, clique aqui).

O 5º chacra é o centro energético relacionado à comunicação por meio do som,  da vibração,  da autoexpressão e da criatividade.

Dentro do corpo a comunicação é essencial, pois funções básicas como o movimento ( impulsionado por ondas elétricas), crescimento, defesas contra as doenças, etc, dependem exclusivamente da comunicação que ocorre dentro do organismo.

A comunicação inclui atributos como: audição, fala, escrita, canto, telepatia e qualquer uma das artes, especialmente se estiver relacionada ao som e à linguagem.

Ela representa o primeiro nível de transcendência física, para além das limitações do corpo. Formula nossos pensamentos em vibrações físicas controladas, que podem criar manifestações no plano físico.

Como nos relacionamos com ele na prática

 

Esse chacra é muito importante porque revela como nós nos posicionamos perante a vida. Nos mostra como nos relacionamos conosco mesmo  e com o mundo exterior através da nossa capacidade de comunicação. Quanto mais fizermos isso de forma clara, objetiva e assertiva, melhor será o seu funcionamento e mais equilibrado ele se manterá.

No corpo o chacra laríngeo está ligado à garganta, ouvidos, boca, ombros, pescoço, glândulas tireoide e paratireoide.

Está diretamente relacionado à capacidade de expressar nossas ideias, verbalizar o que pensamos e sentimos e com a realização dos nossos planos e projetos de vida.

Ter as rédeas da vida em nossas mãos, nos comunicar claramente e com eficiência, nos posicionar perante a vida com relação ao que pensamos, sentimos e queremos, colocar em prática tudo aquilo o que desejamos, está relacionado ao chacra Laríngeo.

Desequilíbrios do 5º Chacra

 

 

 

Existe uma série de comportamentos adotados em nossa vida diária que pode causar o desequilíbrio desse chacra e é de bom senso evita-los a partir de agora e de forma consciente.

São situações como: não conseguir falar, não conseguir opinar, não conseguir verbalizar ou expressar os sentimentos, “engolir sapos” e sentimentos reprimidos, não conseguir por em prática planos e projetos, ser rude ou áspero nas palavras, fazer sempre comentários ácidos e criticar a tudo e todos, etc.

Esses são exemplos de comportamentos que se persistirem, viram um padrão comportamental e a pessoa estará sempre fazendo. Consequentemente ela estará dia a dia desequilibrando o seu chacra causando a si mesma danos de diversas ordens, passando a manifestar no corpo físico doenças e desequilíbrios, como veremos a seguir.

Com base na vibração gerada por esses comportamentos, podem surgir algumas doenças e desequilíbrios como: falta de criatividade para verbalizar pensamentos; dificuldade de expressão e comunicação (principalmente em público); asmas; artrites; alergias, laringites; dores de garganta; herpes e aftas na boca; problemas de cabelo e de pele; descontrole do crescimento do corpo na infância; bócio; câncer na garganta; perda da voz; surdez; dores de ouvido; problemas nos dentes e gengivas; dores no pescoço e ombros; distúrbios da tireoide.

O Campo Vibracional e Energético

 

Como vimos anteriormente, o elemento associado ao 5º chacra é o Éter. É nesse chacra que refinamos a nossa percepção o suficiente para perceber o campo sutil das vibrações conhecido como plano etéreo.

Todos nós nos afetamos uns aos outros e afetamos a tudo mais à nossa volta, pelas vibrações que carregamos na mente e no corpo.

É preciso esclarecer que as doenças costumam aparecer primeiro no corpo etéreo (energético), antes de se manifestar no corpo físico. Da mesma forma, a cura pode ser realizada através de técnicas que tratem principalmente esse corpo sutil, por exemplo, a Acupuntura, Homeopatia, Florais, Fitoenergética, Cura Energética, etc.

Mas não basta apenas buscar a cura para os males sem promover uma mudança comportamental, que é o que gerou os desequilíbrios ou doenças.

É preciso ter uma mudança na atitude para que se possa encarar as situações da vida de forma diferente e mais equilibrada, assim, o indivíduo gozará de mais felicidade, equilíbrio e saúde duradoura.

É válido dizer que no caso de doenças já existentes, essas terapias não substituem o acompanhamento médico convencional. Antes, esses tratamentos podem e devem ser associados trabalhando os aspectos físico e energético da pessoa para uma recuperação mais rápida e duradoura.

É preciso sempre estar vigilante aos nossos comportamentos para conseguir identificar com  mais facilidade aspectos de nossa personalidade que podemos mudar afim de nos manter mais equilibrados e saudáveis.

Considerações finais

 

Ao longo dessa jornada pelos chacras, conseguimos perceber qual a importância deles em nossas vidas e como cada um deles individualmente nos afeta, quais são as forças que nos trazem e quando em desequilíbrio, o que pode nos ocorrer a nível físico, mental, emocional e energético.

Não chegamos ao fim, ainda faltam dois chacras a serem vistos e já vimos o quão importante eles são para todos nós e como nós podemos nos beneficiar de suas funções.

O direito do quinto chacra é: FALAR e SER OUVIDO.

Isso é fundamental para todos nós. Aprenda a se colocar, se posicionar perante as pessoas mostrando a sua opinião, suas vontades, pensamentos e sentimentos. Isso não precisa ser feito de forma agressiva, ao contrário. Ninguém precisa gritar para ser ouvido. Não tenha medo, experimente.

Ninguém vai saber o que vai ao seu íntimo, o que você deseja e “como” deseja se não se manifestar. Se ficar apenas concordando com tudo, não opinando, engolindo o que os outros decidem por você, se anulando como pessoa, estará perdendo a sua força e capacidade de realização.

Quando você tem postura, se posiciona com relação às coisas, as pessoas passam a te respeitar mais e a levar em consideração o que você sente e deseja. A comunicação é uma via de mão dupla. Aprenda a usa-la de forma clara e objetiva para que tenha fluidez.

Não espere que o outro entenda o que você quer dizer nas “entrelinhas”, de forma subentendida ou que adivinhe o que você pensa. Dessa forma ninguém sai ganhando e se perde muito tempo com desentendimentos por conta de uma má comunicação.

Seja amável com as palavras. Mesmo quando julgar estar certa, ou ser a “verdade” aquilo o que vai falar, faça de forma amável e pense que poderia ser você a estar ouvindo aquele “feedback” de forma agressiva.

Pense antes de falar, seja compreensivo e tolerante. Diga o que tiver que dizer, mas cuidando com as palavras e as emoções que estiverem carregadas nela.

Lembre-se de que tudo é energia, tudo é frequência e vibração. Tudo aquilo o que nós emanamos ao Universo em forma de pensamentos, sentimentos, emoções e palavras retornam a nós em igual ou maior escala.

Trate ao outro como gostaria de ser tratado e verá mudanças incríveis em sua vida.

Namastê.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *